Rua David Maria Monteiro Gomes, 125 | LIGUE: (12) 3672-3149

Março roxo: causas e sintomas da epilepsia

Causas

É comum que não seja possível precisar uma causa para as crises. Quando isso acontece, a epilepsia é chamada de  epilepsia idiopática.

A epilepsia pode ser genética ou adquirida, de causa conhecida. Neste caso, chamada de epilepsia secundária ou sintomática. E dentre algumas causas conhecidas para esses tipos de caso, temos:

  • Traumas durante ou após o parto;
  • Excesso de álcool e drogas;
  • Lesões cerebrais, devido a traumatismos na cabeça;
  • Infecções;
  • Doenças neurológicas.

Um caso ainda mais raro é a epilepsia piridoxina-dependente, que envolve convulsões desde os primeiros meses de vida ou, em alguns casos, antes mesmo do nascimento. Sua causa é uma mutação do gene ALDH4A1, conhecido como antiquitina.

A epilepsia também pode ser desencadeada por sons fortes, flashes luminosos e privação de sono. A gravidez também pode causar crises de epilepsia.

Sintomas

Crises parciais

Durante este tipo de crise podem ocorrer:

  • Tremores na face ou outros membros;
  • Distúrbios sensoriais, como alucinações;
  • Mudanças de humor e perda de memória;
  • Mal estar, palpitações, salivação, suor ou rubor;
  • Formigamento na boca e nas mãos.

Crises generalizadas

Sintomas deste tipo de crise costumam ser:

  • Grunhidos;
  • Corpo rígido;
  • Virar os olhos e cabeça;
  • Movimentação dos braços e pernas;
  • Salivação espumosa.

Fiquem ligados para a terceira e última parte da nossa série, em que falaremos sobre como ajudar numa crise e mais: como a epilepsia se relaciona com a deficiência intelectual e como nós lidamos com ela na Associação São Francisco.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *